8 de fevereiro de 2009

*Esperando pelo melhor de Deus*

Esperar pela pessoa certa no tempo certo; como Rebeca, numa terra mais distante, que aguardou ansiosa pelo príncipe separado pelo próprio Deus para desposá-la: Isaque. A história de como o Senhor uniu este casal, no Antigo Testamento, faz muitas meninas sonharem com alguém especial para passarem o resto das vidas. Por outro lado, a maioria dos jovens do século 21 parece ter desistido de acreditar no amor. Outros se entregam a vários relacionamentos frustrados, apenas para não ficarem sozinhos.

Todos os anos a aproximação de 12 de junho, Dia dos Namorados, deixa não apenas moças, mas também rapazes ansiosos. Mesmo que a pessoa esteja bem, as propagandas na televisão e as promoções nas lojas; instigam a sensação de que todos têm alguém para compartilhar presentes, menos ela. A alma grita em meio à “inesperada” solidão e a vontade de encontrar ou outro lado da laranja aumenta inexplicavelmente. “Calma, ainda faltam alguns dias”, pensa o coração solitário. “Dá tempo de encontrar alguém”.

Porém, acredite, há exceções. Confiar na vontade de Deus e esquecer o medo de “ficar para titia” é realidade na vida de muitos jovens cristãos, como dos universitários Natasha Cavalcante e Thiago Oliveira, ambos de 22 anos. “Em Deus eu tenho uma segurança de que é algo verdadeiro; plano Dele para as nossas vidas”, afirmou a amazonense. “Esperar o momento certo para ter certeza de que Deus quer certa pessoa para ficar ao seu lado faz toda a diferença”, disse o carioca.

Ambos se conheceram durante um congresso em Porto Seguro, em abril de 2006, nos ensaios e de dança, onde nasceu apenas uma amizade. Enquanto ela retornou para Manaus, o rapaz voltou para casa, em Volta Redonda, interior do Rio de Janeiro. Com a distância, o jeito foi manter contato pela Internet. “Quatro meses depois, ele veio aqui para um outro congresso e disse que estava gostando de mim”, declarou. “Fiquei muito surpresa, mas também estava gostando dele”, completou a bailarina.

Diferente de casais “comuns”, os dois decidiram informar os líderes da igreja sobre a possibilidade de construir um relacionamento, para orarem pela confirmação do Senhor. O compromisso oficial veio somente um ano após o tempo de oração. “É muito difícil esperar, mas nos colocarmos na vontade de Deus protege nossos sentimentos e evita o risco de nos machucarmos”, enfatizou Natasha. Noivos desde janeiro de 2008, eles apontam o motivo de tanto cuidado. “Sem santidade nos afastamos de Deus”, afirmou Thiago.

*É preciso se preservar*

É comum ver casais de mãos dadas e aos beijos em diferentes locais, mas para a nova geração de crentes é preciso nadar contra o “modismo” e se guardar para o futuro marido/ esposa, em busca de relacionamentos com um único propósito: o casamento. “Às vezes a pessoa é precipitada, mas quando se coloca debaixo da vontade do Senhor, ela é ministrada e fortalecida por Ele”, disse a universitária. “É preciso crescer em Deus para alcançar maturidade antes de receber o melhor que Ele preparou”, completou.

Para a bispa Rachel Castro, do Ministério Internacional da Restauração (MIR) e autora do livro “Compromisso – O jeito bíblico de amar”, o excesso de liberdade sexual e a banalização da família têm feito a juventude a rejeitar o matrimônio, buscando apenas prazeres momentâneos. “As pessoas perderam a consciência da aliança e o casamento caiu em descrédito”, afirmou. “Elas casam já pensando na possibilidade de se divorciarem, caso não dê certo”, completou.

Líder do ministério de jovens da igreja, ela escreveu de maneira simples e objetiva 12 passos que podem ser seguidos para se ter um compromisso debaixo da vontade de Deus. Retomar o romantismo e a essência dos relacionamentos, com consciência e santidade; é o objetivo principal da obra. “Queremos conscientizá-los de que é preciso guardar o corpo e evitar o caos na área sentimental; além de outros problemas, como gravidez precoce, abortos e doenças sexualmente transmissíveis”, enfatizou a ministra.